0 comentários / Postado em porNaturalstorm Eco Clothing Co.

Entender o quê estamos consumindo é um hábito importante para nossa qualidade de vida, saúde e qualidade do meio ambiente, além de um fato importante para sermos consumidores responsáveis. 

Em 2017, mais de 105 milhões de metros de tecidos foram produzidos, entre as fibras mais utilizadas para a produção estava em primeiro lugar o Poliéster com 51%, o Algodão com 24,5% e as fibras artificiais com 6,3%, o restante se deu por outras fibras, seja naturais ou  sintéticas. A partir desses dados, entendemos melhor o porquê dos microplásticos ocuparem grande parte do oceano, sendo a fibra mais utilizada por toda a cadeia têxtil mundial.

Contudo, não são apenas os fatores ambientais que estão em risco por conta das fibras sintéticas. Estudos realizados por cientistas no grupo de pesquisa ambiental do Centro de Tecnologia Alimentar e Toxicologia (TecnATox), da Universitat Rovira i Virgili (URV) na Espanha, analisaram a composição de quase 150 roupas compradas em lojas fast fashion, e descobriram que muitas delas continham metais que em contato com a pele podem ser tóxicos, sendo potencialmente perigosos se utilizados constantemente.

Entre os produtos analisados, o caso mais significativo foram os das roupas em poliéster, principalmente camisetas de futebol, onde foram encontrados antimônio, substância que em contato com a pele, dia e noite, pode causar irritações e alergias e ser absorvido pelo organismo (substância considerada cancerígena pela Agência Internacional para Pesquisa de Câncer - IARC). Além disso, nas roupas de poliamida na cor preta foram encontrados altos níveis de cromo a partir de corantes e nas roupas verdes, azuis e marrons foram detectados altos níveis de cobre.

 

Com base em tal estudo podemos ter uma breve noção do quão nocivos são as roupas em fibras sintéticas e quão nocivo pode ser o tingimento, gerando efeitos na natureza e na saúde humana, tendo em vista que o descarte dos líquidos residuais não tratados usados no tingimento pode liberar diversas substâncias tóxicas e metais pesados nas fontes de águas, afetando também a saúde dos animais. Por isso, usar tecidos veganos e sustentáveis é mais uma forma de contribuir para o bem da nossa saúde e do meio ambiente.

 

O Algodão é a segunda fibra mais utilizada na cadeia têxtil, sendo a colheita do algodão convencional (o mais utilizado entre os tipos de algodão) uma das colheitas mais poluentes do mundo. Os agricultores e o meio ambiente são expostos a fortes produtos químicos prejudiciais e com implicações significativas para a saúde.

Com isso, o Algodão Orgânico entra como a opção mais sustentável e coerente, tendo em vista que não utiliza agrotóxicos e pesticidas, o que diminui os danos causados ao solo, ao meio ambiente e à saúde humana. A coleção Endless Dreams trás peças em dois tipos de algodão orgânico, o Algodão Orgânico tingido (respeitando o meio ambiente, com processos de tratamento de resíduos) e o Algodão Orgânico Terra, este sem tingimento, ou seja, a fibra é naturalmente colorida,resultado do cruzamento de diferentes espécies de sementes de algodão. Confira nossa loja e saiba mais sobre o algodão orgânico.

 

Pesquise, questione e fique por dentro do que são feitas suas roupas! Começando por nossos armários, podemos cuidar melhor do que consumimos, de nós e do planeta! 

0 comentários

Deixe um comentário

Todos os comentários do blog são verificados antes da publicação