0 comentários / Postado em porNaturalstorm Clothing Co.

A camiseta é considerada uma das vestimentas mais simples e universais encontradas em um guarda-roupa. Elas não apareceram das aspirações de alguma época ou de ideias revolucionárias de algum ditador de moda. Mapear o surgimento e popularização desta, não é uma tarefa tão exata quanto se parece. Mas não há duvidas, entretanto, sobre sua primeira utilização, que foi como roupas íntimas.  Usadas como “roupa de baixo” para proteger as camisas do desgaste e das inconveniências da transpiração. Os colonizadores, ao chegarem ao Brasil se depararam com nosso clima, de temperaturas bem diferentes das europeias, e se viram na necessidade de tirar todas as suas roupas pesadas e exibirem apenas suas roupas de baixo. Desde então, a camiseta apareceu, sem roupa alguma para cobrir suas formas.

Porém, só foi nos anos 60 que se popularizou, colocando em questão os valores de toda uma sociedade. Seu sucesso veio dos ares desafiantes dos jovens, que contestavam tudo e todos. Conscientes desse novo e promissor mercado consumidor, as empresas passaram a criar produtos específicos para os jovens, que, pela primeira vez, tiveram sua própria moda. Desde então, a peça perdura até os dias de hoje e mantem-se contemporânea, vestindo a juventude de geração a geração. Gerando assim, uma nova sociedade de consumo.

A crescente demanda por recursos naturais para atender a essa sociedade de consumo cada vez maior, tem trazido, ao longo do tempo, prejuízos significativos ao ambiente na medida em que é ignorado o limite da capacidade suporte do planeta e são gerados mais efluentes líquidos, resíduos sólidos e emissões atmosféricas na produção exacerbada de bens e serviços. Com enfoque inicial na chamada ‘’Produção mais Limpa’’, cujo objetivo é produzir utilizando menos recursos naturais e gerando menos resíduos, sendo, portanto, mais “eco eficiente”, surgiu na década de 1990, o seu complemento estratégico, o denominado Consumo Sustentável, ou seja: o foco da produção muda, não somente ecoeficiente mas, para o ciclo completo dos produtos – berço ao berço (desde a produção mais eficiente até o consumo responsável).

Há muitas maneiras de reduzir o impacto das coisas que fazemos e que compramos, reduzindo energia e uso da água e substâncias tóxicas nos processos de fabricação. É partindo desta ideia de consumo sustentável, que optamos em usar o algodão orgânico como matéria-prima das nossas camisetas, evitando ao máximo o desperdício e tendo a preocupação de reduzir o impacto das coisas que fazemos e compramos. Confira.

O Algodão representa atualmente 70% do mercado têxtil mundial, em produção anual de mais de 25 milhões de toneladas. A sua versatilidade permite a combinação de várias fibras, inclusive as sintéticas. Por todo o seu passado e por sua importância no ramo têxtil atual, podemos dizer com segurança que o algodão é a fibra que veste o mundo.

Algodão

Embora o algodão seja uma fibra natural, o seu cultivo tradicional  se mostrou com o passar dos anos, um vilão para o meio ambiente e para os próprios produtores. Segundo estimativas da Organização Mundial da Saúde (OMS), existem entre 500 mil e 2 milhões de vítimas de intoxicações agroquímicas no mundo, e um terço delas são cultivadores de algodão. Na tentativa de reduzir esse malefício à saúde e ao meio ambiente, pesquisadores buscaram modificar duas fases da produção do algodão: o cultivo e o acabamento. Isto porque são essas duas etapas que concentram os principais riscos; a primeira devido ao uso de fertilizantes, herbicidas e pesticidas, e a segunda em função dos materiais tóxicos usados para alvejar e tingir o tecido.

Tabela comparativa entre algodão convencional x orgânico

O Algodão colorido existe no meio ambiente há mais de 4,5 mil anos, é mais antigo quanto o algodão convencional, sendo algumas espécies encontradas em escavações no Paquistão e no Peru. 

A partir dos anos 2000 a  Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) iniciou suas pesquisas com cultivo de algodão colorido orgânico e agroecológico, e chegou a  contabilizar 39 espécies de diferentes cores no mundo inteiro. Através de melhoramento genético, o Centro Nacional de Pesquisa de Algodão da Embrapa conseguiu aperfeiçoar a qualidade da fibra quanto ao seu comprimento, uniformidade, resistência e manutenção da cor. O principal ponto a favor do algodão orgânico colorido, portanto, seria o menor risco à saúde e a inexistência de custos com o tingimento do tecido.

A escolha do algodão orgânico colorido é de suma importância na produção sustentável, pois possuem variadas cores: BRS 200 Marrom, BRS Verde, BRS Rubi, BRS Safira e BRS Topázio. Sendo as fibras naturalmente coloridas, não há a necessidade de tingir fios ou tecidos fabricados por elas. O tingimento usa corante e uma imensa quantidade de água, para serem cozidos. Depois do tingimento, o caldo colorido que sobra geralmente não é tratado, podendo contaminar as fontes de água potável, sendo um resíduo poluente. Outra vantagem do uso de tecidos de algodão colorido é que, por não possuir corantes, torna-se um tecido hipoalergênico; significando que as roupas fabricadas com esse tecido são ideais para o uso por pessoas alérgicas.

Veja outras vantagens do Algodão Orgânico: 

- Impacta 46% menos do aquecimento global;

não desbota e dispensa o uso de corantes

-  Fase de tingimento eliminada, economiza-se cerca de 150 litros de água por quilo de fibra;

-  não contamina o meio ambiente e legaliza a contratação da mão de obra, excluindo o risco de trabalho escravo e péssimas condições de trabalho.

- Demanda 62% menos energia primária;

- O Algodão orgânico colorido é produzido em pequenas escalas, o que possibilita que ele seja acompanhado mais de perto.

Você sabia que as roupas feitas com algodão orgânico possuem durabilidade mais alta que as inorgânicas? Isso mesmo, elas não se desgastam com facilidade e conseguem manter a qualidade e textura da cor intactas por muito mais tempo. Além disso, as peças são macias, leves e confortáveis, tudo sempre com muito estilo e ótima qualidade. Confira nossa coleção e encontre camisetas com algodão orgânico, além de conferir outros tipos de malhas ecológicas!

0 comentários

Deixe um comentário

Todos os comentários do blog são verificados antes da publicação